“28 de abril, Vamos parar o Brasil”, as manifestações terão como alvo principal as reformas da Previdência (PEC 287) e trabalhista (PL 6787) e também a terceirização indiscriminada. Em um dia de protestos, trabalhadores de todo o Brasil cruzarão os braços para pressionar o governo e o Congresso Nacional a não levarem adiante as propostas que suprimem direitos.

A participação da categoria é fundamental para fortalecer a luta por direitos trabalhistas e para impedir retrocessos.
Precisamos estar juntos, unidos e organizados para mostrar ao governo e ao Congresso que o povo tem um grande apreço pela sua luta, pelo seu trabalho, pelo seu emprego e pela sua Previdência, vamos convocar toda a sociedade a paralisarem a suas atividades do dia 28 de abril.